6.2.17

Desvio de Função no Cargo de Bombeiro Civil - Procedimentos para reivindicar e conquistar seus Direitos - Fpci – Fiscal de Prevenção e Combate à Incêndio - P.C.I. – Prevenção e Combate à Incêndio - Bombeiro Vigilante - Vigilante Bombeiro - Vigilante Brigadista - Brigadista - Como processsar a Empresa terceirizada


Você que trabalha com Farda Completa ou Incompleta, ou até mesmo sem a Farda, ou pior com Farda que não o caracteriza como Bombeiro Civil, mas você executa todas as tarefas do mesmo, e em todos os casos sempre debaixo de ordens, manuais e comunicados ditando regras absurdas que vão de encontro aos preceitos adquiridos em sua Formação no Curso de Bombeiro Profissional Civil.

Muitas vezes nem acomodações há no local de trabalho, onde trocar a roupa, fazer refeições e utilizar o QTO, muitas vezes é um desafio, quase um martírio.

Base dos Bombeiro (sala destinada exclusivamente ao Bombeiro Civil), muitas vezes inexistem, ou existem em locais absurdos, como dentro de casa de máquinas de elevadores, ou debaixo de escadas, junto aos motores dos exaustores que ventilam a escada de emergência, outras vezes a sala é dividida com Vigilantes e Supervisores.

Nós Bombeiros quando vamos à procura do emprego, desconhecemos o local onde vamos desenvolver nosso trabalho, e é aí que ocorre o desvio de função, onde fazemos o trabalho do Síndico, da Elétrica, da Hidráulica, da Pintura e muitos se rebaixam à fazer o trabalho de Alvenaria.

Será que é por isso que a terceirização está em alta no Brasil? Se está não sei, só sei que o TST da Barra Funda está sempre lotado, eu mesmo, no mês passado ganhei uma Causa trabalhista ( só fiquei chateado por não ter ganho o Danos Morais).


Mas porque o Danos Morais:

1 – Trabalhei no Banco Caixa (diversas Agências) e Banco do Brasil, onde usei colete a prova de balas, cinturão, coldre e revólver Cal 38;

2 – Cobri férias de Vigilante em 6 Escolas;

3 – Fui obrigado pelo Coordenador noturno da Empresa à trocar a Farda de Bombeiro Civil pela Farda de Vigilante (isso seria a imposição para continuar à trabalhar na Empresa, senão ele aceitaria minha demissão) ;

3 – Troquei a Farda, e no 2° dia, me deram minhas férias (no meio do mês). Após as Férias, voltei apenas para entregar o Fardamento e entrei com Rescisão Indireta, que culminou no Processo Trabalhista, o qual foi ganho com mérito pelos Advogados http://oliveiratorresadvogados.blogspot.com.br/.


 Você que é trabalhador e foi contratado por Empresas Orgânicas (trabalha direto pela Empresa), Terceirizados ou Quarteirizados sendo alocados em:
- Indústrias;
- Shoppings;
- Condomínios (Comercial ou Residencial);
- Órgãos Federais;
- Estaduais;
- Municipais;
- Eventos;
- E outros.


SE VOCÊ QUER OBTER SEUS DIREITOS QUE ESTÃO SENDO LESADOS, ATENÇÃO PARA AS  DICAS À SEGUIR:

1 – Ao fazer o livro de ocorrência, relate minuciosamente todo o ocorrido no seu turno de trabalho;

2 – Xerografe ou fotografe páginas ou ocorrências que fugiram da rotina de trabalho;

3 – Cumpra todas as ordem e determinações absurdas que não são pertinentes ao Cargo que você ocupa, mas com cuidado para não se acidentar;

4 – Nunca se esqueça de fotografar, filmar ou gravar as vozes, quando se tratar de missões absurdas;

5 – Junte o máximo de comprovantes de seus serviços prestados e guarde-os numa Pasta em sua casa, pois muito poderá ajudar no futuro próximo, se precisar mover um Processo Trabalhista para reivindicar seus Direitos junto ao Tribunal Superior do Trabalho;

6 – Testemunha. Atente para seus amigos que estão saindo da Empresa, ou aqueles que ficaram, pegue telefone e endereço e mantenha sempre contato até que saia o dia da 1° audiência no TST;

7 – Só Processe a Empresa que você deixou, após conseguir e se estabilizar em um novo emprego;

8 – Lembre-se, você tem 2 anos para abrir o processo e reivindicar seus Direitos no TRT junto à ex-empresa;

9 – No dia da audiência, só faça o acordo se ele for satisfatório (na minha audiência a Empresa ofereceu R$ 6.000,00, a Advogada dizia que a Tabela da Empresa era entre 4 à 6 mil), eu tinha 6 anos e 10 meses, esse valor seria a multa de 40% em cima do valor do FGTS, e o resto, onde fica? Por isso não fiz o acordo;

10 – Você trabalhador depende do subsídio oferecido pela a Empresa para levar o sustento, a paz e tranqüilidade à sua Família, e é por isso que eu sempre digo: cumpra todas as ordens, escalas, postos de trabalhos diversificados, fardado ou não, dia ou noite, no sol ou na chuva, pois o importante é levar o dinheiro para casa, para seus entes mais queridos;

11 - Quando se cansar do teatro:
.. não peça demissão;
.. entre com rescisão indireta;
.. procure um Advogado para assessorá-lo.
http://oliveiratorresadvogados.blogspot.com.br/


Se ainda restou alguma dúvida em relação ao Cargo de Bombeiro Profissional Civil, me escreva:

e-mail: bombeiroswaldo@gmail.com 

2 comentários: