2.11.16

Características Técnicas - Detecta Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), Gás Natural (GN) e demais compostos de Metano, Gás de Carvão e Álcool - Faixa de Inflamabilidade, LIE (Limite Inferior de Explosividade) e LSE (Limite Superior de Explosividade) – Conceito e Exemplificação - Atmosfera de Mistura Rica e Pobre x Região Inflamável - Sensor / Detector de Gás Multigás (GLP / GN / Gás de Carvão / Álcool) – Com Saída Relé NA / NF – Código: AFDG2 - ABAFIRE

Características Técnicas:

Detecta Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), Gás Natural (GN) e demais compostos de Metano, Gás de Carvão e Álcool:

- Acionamento automático, através da detecção de volumes de gás que oferecem possíveis riscos de explosão;
- Detecção de Gás do tipo sensor de calefação semicondutor;
- Possui supervisor de controle MCU, com tecnologia de chip SMT;
- O reset do equipamento somente ocorre quando a concentração de gás que existia no local é dissipada através de trocas de ar. Como exemplo pode-se citar uma situação em que havia um vazamento de gás em um dado local e, após o reparo da tubulação, ocorreram trocas de ar no ambiente (ventilação) o suficiente para dissipar a concentração volumétrica do gás que anteriormente fornecia risco ao local;
- Alimentação: Bivolt Automático (110 / 220 Volts) Entrada padrão NBR 14136;
- Sirene interna com pressão sonora de 85 dB e Frequência de 3500 Hz, medido à 01 metro da fonte.


Possui visor de LCD que indica o índice de concentração de gás no ambiente (De 0 a 10):

- LED verde que indica o funcionamento e energização do detector;
- LED amarelo que indica a presença de gás em concentrações ainda abaixo do estado de alarme;
- LED vermelho que indica o alarme, ou seja, a concentração volumétrica de um determinado gás de risco chegou a um ponto em que se continuar em aumento irá fatalmente oferecer riscos de explosão ao local.

Dimensões: 120 mm x 50 mm x 40 mm   |   Peso: 0,172 kg.

Equipamento com certificação CE. (Comunidade Europeia).

- Carga menor que 4 Watts;
- Saída de relé de 3 Amperes em até 220 Volts: NA (Fio Branco), NF (Fio Preto), e Comum (Fio Vermelho);
- Temperatura de Operação: de -10°C até +50°C;
- Resistência a umidade: Menor que 95%, sem condensação;
- Índice de Proteção: IP 30;
- Material: Caixa em ABS pintado na cor branca;
- Teste através da presença de gases inflamáveis ou álcool, próximo ao detector. (Como acionar o gás de um isqueiro, por exemplo.);
- Densidade de Detecção de GLP: Inicia o BIP de alarme em 3% do LIE e alarma em 20% do LIE;
- Densidade de Detecção de Gás Natural / Derivados de Metano: Inicia o BIP de alarme em 3% do LIE e alarma em 20% do LIE;
- Densidade de Detecção de Gás de Carvão (Hulha): Inicia o BIP de alarme em 3% do LIE e alarma em 20% do LIE.

NOTA: Para qualquer gás, 1% em volume é igual a 10000 ppm, (partes por milhão).



Faixa de Inflamabilidade, LIE e LSE – Conceito e Exemplificação.

Quando se trata de gases e vapores inflamáveis, existe a faixa de inflamabilidade que é a medida da quantidade volumétrica de um determinado gás ou vapor inflamável dentro de um local confinado que é necessário para tornar a atmosfera potencialmente explosiva dento deste certo ambiente confinado.


Dentro da faixa de inflamabilidade existem dois limites que são conhecidos como Limite Inferior de Explosividade (LIE) e Limite Superior de Explosividade (LSE).

O Limite Inferior de Explosividade (LIE): É o volume mínimo necessário para que um gás ou vapor presente na atmosfera de um ambiente confinado entre em combustão, caso exista uma fonte de ignição. Este limite marca o início da “Região Inflamável” e o fim da atmosfera com “mistura pobre”.

O Limite Superior de Explosividade (LSE): É a concentração volumétrica máxima de gás ou vapor presente na atmosfera de um ambiente confinado, tornando-o explosivo caso exista uma fonte de ignição. Este limite marca a transição da “Região Inflamável” para a atmosfera de “mistura rica”.



Nenhum comentário:

Postar um comentário