19.10.16

MEIOS AUTOMÁTICOS DE COMBATE A INCÊNDIO - (SPRINKLERS) - COMPOSIÇÃO DO SPRINKLER - Aspectos Gerais - Componentes do sprinklers - Fases do acionamewnto - Dispositivos de detecção sensíveis à temperatura - Orifício calibrado de descarga de água - diâmetro nominais dos orifícios de descarga - Cálculo do caudal de um sprinklers - Obturador - DIMENSIONAMENTO DE REDES DE SPRINKLERS - RICARDO JORGE VAZ DA SILVA - Porto-Portugal

MEIOS AUTOMÁTICOS DE COMBATE A INCÊNDIO

(SPRINKLERS)


COMPOSIÇÃO DO SPRINKLER


ASPETOS GERAIS

Sprinkler ou pulverizador é o componente do sistema que tem como função: a detecção da ocorrência de um foco de incêndio; projetar água com vista à circunscrição do incêndio e, na maioria dos casos, à extinção do incêndio.


Este componente, em regra, é composto pelos seguintes elementos (figura 4.1.):

- Defletor (difusor);

- Corpo do pulverizador com sistema de fixação (canhão roscado);

- Dispositivo de detecção sensível à temperatura;

- Orifício calibrado de descarga da água;

- Sistema de vedação (obturador).





COMPONENTES

Defletor

O defletor está preso à estrutura do sprinkler automático. É sobre ele que incide a força do jato de água onde após a remoção do obturador, forma-se um cone de aspersão de água sobre toda a área de proteção do sprinkler automático [24].


Corpo do pulverizador com sistema de fixação (canhão roscado)

É a parte dos sprinklers automáticos que contém a rosca para a sua fixação à canalização de água, assim como serve de suporte aos seus demais componentes [24].


Dispositivos de detecção sensíveis à temperatura

Elemento destinado a soltar o obturador e permitir a passagem da água, quando o local da instalação do sprinkler automático atingir a temperatura de seu acionamento. Esse elemento sensível à temperatura pode ser um fusível de liga metálica especial ou uma ampola de vidro, que possui um líquido especial no seu interior altamente expansível com o calor.


Os dispositivos de detecção sensível à temperatura podem ser de dois tipos:

- De ampola de vidro: esta ampola contém um líquido com elevado coeficiente de dilatação e ar. A temperatura relativamente baixa, a pressão interna da ampola resultante da dilatação aumenta o suficiente, e parte as paredes do vidro (figura 4.2.). O partir da ampola de vidro implica a remoção do obturador (aquilo que obtura ou tapa) permitindo a saída da água em jato que vai embater no difusor.
- De fusível de liga metálica: este fusível funde a temperatura relativamente baixa. A obturação fica garantida por duas alavancas que se mantêm unidas graças à ação do obturador. Quando o fusível funde as alavancas soltam-se por ação da água (ou do ar comprimido nos sistemas secos), isto é, o obturador abre, permitindo assim a saída da água, que irá embater no difusor.




A partir da análise das indicações da Regra Técnica n.º 1 – Sistema Automático de Extinção a Água – Sprinklers [25], do ISP, é possível inferir as seguintes afirmações [4]:

- Na generalidade, em Portugal, as temperaturas de atuação dos dispositivos de detecção sensível à temperatura são de valores de 68 °C e 79 °C, adequadas aos espaços a cobrir;

- Em locais pouco ventilados ou expostos através de vidros à radiação solar, é recomendado um agravamento da gama de valores anteriores, sendo a adoção de temperaturas de atuação destes dispositivos, de valores de 79 °C e 93 °C, apresentadas como as mais adequadas;

- Em situações de armazenamento em altura, com pés direitos acima de 8 m, as temperaturas a adotar devem ser de 93 °C e 141 °C, para os modelos com ampola de vidro ou fusível (figura 4.3.), respetivamente.




Orifício calibrado de descarga de água

Elemento destinado a regular a densidade de descarga de água no local a proteger, mediante a classe de risco do espaço. Os orifícios de descarga podem assumir três valores de diâmetro nominal: 10, 15 e 25 mm (Quadro 4.1).



O cálculo do caudal de um sprinkler é dependente do valor de K, variando de sprinkler para sprinkler conforme as suas caraterísticas tipo e estilo, sendo dado pela fórmula:




Obturador

Pequeno disco metálico que veda o orifício de descarga de água do sprinkler automático nas condições normais de temperatura do local de sua instalação [24].




Nenhum comentário:

Postar um comentário