11.6.16

Informação e sinalização - Informação Geral - Transmissão - Princípio dos dois sentidos - Sinalização Geral - Classificação - Sinalização de localização - Sinalização de Advertência - Sinalização de Instrução - Amplitude - Categorias - Informativa - Direcional - Emergência - Instalação - Permanente - Temporária - Tipos - Sinalização visual - Sinalização sonora - Sinalização tátil - Informações essenciais - Tabela 1 - Aplicação e formas de informação e sinalização - Desposição - Localização - Altura - Diagramação - ABNT 9050 - 2015 - Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos Acessos – Condições gerais

Informação e sinalização

Esta Seção estabelece as condições de informação e sinalização -  para garantir uma adequada orientação aos usuários conforme o Anexo B.


Informação Geral
As informações devem ser completas, precisas e claras. Devem ser dispostas segundo o critério de transmissão e o princípio dos dois sentidos.


Transmissão
As informações podem ser transmitidas por meios de sinalizações visuais, táteis e sonoras.


Princípio dos dois sentidos
A informação deve ocorrer através do uso de no mínimo dois sentidos: visual e tátil ou visual e sonoro.


Sinalização Geral
A sinalização deve ser auto-explicativa, perceptível e legível para todos, inclusive às pessoas com deficiência, e deve ser disposta conforme Norma. Recomenda-se que as informações com textos sejam complementadas com os símbolos nessa Norma.


Classificação
Os sinais podem ser classificados como: sinais de localização, sinais de advertência e sinais de instrução, e podem ser utilizados individualmente ou combinados.

Em situações de incêndio, pânico e evacuação, devem ser observadas as normas estabelecidas pelo Corpo de Bombeiros.


Sinalização de localização
São sinais que, independentemente de sua categoria, orientam para a localização de um determinado elemento em um espaço. Os sinais visuais, sonoros e vibratórios devem ser intermitentes com período de 1 ciclo por segundo, ± 10 %.


Sinalização de advertência
São sinais que, independentemente de sua categoria, têm a propriedade de alerta prévio a uma instrução. Os sinais visuais, sonoros e vibratórios devem ser intermitentes com período de 5 ciclos por segundo, ± 10 %.


Sinalização de instrução
São sinais que têm a propriedade de instruir uma ação de forma positiva e afirmativa. Quando utilizados em rotas de fuga ou situações de risco, devem preferencialmente ser não intermitentes, de forma contínua.


Amplitude
As amplitudes dos sinais sonoros devem estar em conformidade com normas específicas de aplicações e equipamentos.


Categorias
A sinalização quanto às categorias pode ser informativa, direcional e de emergência.


Informativa
Sinalização utilizada para identificar os diferentes ambientes ou elementos de um espaço ou de uma edificação. No mobiliário esta sinalização deve ser utilizada para identificar comandos.


Direcional
Sinalização utilizada para indicar direção de um percurso ou a distribuição de elementos de um espaço e de uma edificação. Na forma visual, associa setas indicativas de direção a textos, figuras ou símbolos. Na forma tátil, utiliza recursos como guia de balizamento ou piso tátil. Na forma sonora, utiliza recursos de áudio para explanação de direcionamentos e segurança, como em alarmes e rotas de fuga.


Emergência
Sinalização utilizada para indicar as rotas de fuga e saídas de emergência das edificações, dos espaços e do ambiente urbano, ou ainda para alertar quando há um perigo, como especificado na ABNT NBR 13434 (todas as partes).


Instalação
A sinalização quanto à instalação pode ser permanente ou temporária.


Permanente
Sinalização utilizada nas áreas e espaços, cuja função já está definida.


Temporária
Sinalização utilizada para indicar informações provisórias ou que podem ser alteradas periodicamente.


Tipos
Os tipos de sinalização podem ser visual, sonora e tátil.


Sinalização visual
É composta por mensagens de textos, contrastes, símbolos e figuras.


Sinalização sonora
É composta por conjuntos de sons que permitem a compreensão pela audição.


Sinalização tátil
É composta por informações em relevo, como textos, símbolos e Braille.


Informações essenciais
As informações essenciais aos espaços nas edificações, no mobiliário e nos equipamentos urbanos devem ser utilizadas de forma visual, sonora ou tátil, de acordo com o princípio dos dois sentidos, e conforme Tabela 1.


Tabela 1 – Aplicação e formas de informação e sinalização



Disposição
Entende-se por disposição os seguintes itens: localização, altura, diagramação e contraste.


Localização
A sinalização deve ser localizada de forma a identificar claramente as utilidades disponíveis dos ambientes. Devem ser fixadas onde decisões são tomadas, em uma sequência lógica de orientação, de um ponto de partida ao ponto de chegada. Devem ser repetidas sempre que existir a possibilidade de alterações de direção.

Em edificações, os elementos de sinalização essenciais são informações de sanitários, acessos verticais e horizontais, números de pavimentos e rotas de fuga.

A sinalização deve estar disposta em locais acessíveis para pessoa em cadeira de rodas, com deficiência visual, entre outros usuários, de tal forma que possa ser compreendida por todos.

Elementos de orientação e direcionamento devem ser instalados com forma lógica de orientação, quando não houver guias ou linhas de balizamento.

O local determinado para posicionamento do intérprete de Libras deve ser identificado com o símbolo internacional de pessoas com deficiência auditiva. Deve ser garantido um foco de luz posicionado de forma a iluminar o intérprete de sinais, desde a cabeça até os joelhos. Este foco não pode projetar sombra no plano atrás do intérprete de sinais.

Planos e mapas acessíveis de orientação podem ser instalados, dependendo da funcionalidade e da circulação no espaço. 


Altura
A sinalização deve estar instalada a uma altura que favoreça a legibilidade e clareza da informação, atendendo às pessoas com deficiência sentadas, em pé ou caminhando.

A sinalização deve incorporar sinalização tátil e ou sonora.

A sinalização suspensa deve ser instalada acima de 2,10 m do piso. Nas aplicações essenciais, esta deve ser complementada por uma sinalização tátil e ou sonora.


Diagramação

A redação de textos contendo orientações, instruções de uso de áreas, objetos, equipamentos, regulamentos, normas de conduta e utilização deve:
a) ser objetiva;
b) quando tátil, conter informações essenciais em alto relevo e em Braille;
c) conter sentença completa, na ordem: sujeito, verbo e predicado;
d) estar na forma ativa e não passiva;
e) estar na forma afirmativa e não negativa;
f) enfatizar a sequência das ações.

Em sinalização, entende-se por tipografia as letras, números e sinais utilizados em placas, sinais visuais ou táteis, e por fonte tipográfica um conjunto de caracteres em um estilo coerente.

Recomenda-se a combinação de letras maiúsculas e minúsculas (caixas alta e baixa), letras sem serifa, evitando-se, ainda, fontes itálicas, decoradas, manuscritas, com sombras, com aparência tridimensional ou distorcidas.

NOTA: A diagramação consiste no ato de compor e distribuir textos, símbolos e imagens sobre um elemento de informação em uma lógica organizacional.

Fonte:
[field_generico_imagens-filefield-description]_164

Nenhum comentário:

Postar um comentário