16.6.16

Crise asmática - MANUAL DE PRIMEIROS SOCORROS - SITUAÇÕES DE URGÊNCIA EM CEI, EMEI E EMEF

CRISE ASMÁTICA


A asma é uma doença respiratória cronica, na qual os brônquios reagem de forma excessiva em algumas circunstâncias, dificultando o fluxo normal de ar.

Esta obstrução generalizada é variável e os sintomas podem reverter espontaneamente ou através de tratamento.

A criança/jovem com asma é capaz de reagir com uma crise de falta de ar em situações de exercício intenso (nomeadamente corrida), conflito, ansiedade, castigos, etc.


SINAIS E SINTOMAS:
• Tosse seca e repetitiva;
• Dificuldade em respirar;
• Respiração sibilante, audível, ruidosa (“pieira” e/ou “farfalheira”);
• Sensação de falta de ar;
• Comportamento agitado;
• Respiração rápida e difícil;
• Pulso rápido, palidez e suores;
• Prostração, apatia (“ar parado”).


Note bem
Na fase de agravamento da crise, a respiração é muito difícil, lenta e há cianose das extremidades, isto é, as unhas e os lábios estão arroxeados.

É uma situação grave que necessita transporte urgente para o Hospital.


O QUE DEVE FAZER

• É importante ser capaz de conter a angústia e a ansiedade da criança/jovem, falando calmamente e assegurando-lhe rápida ajuda médica.

• Deve ficar com a criança/jovem num local arejado onde não haja pó, cheiros ou fumos.

• Colocá-la numa posição que lhe facilite a respiração (ver fig. 17).

• Contactar e informar a família.

• Identificar e ajudar a administrar o tratamento prescrito (broncodilatador) que normalmente acompanha a pessoa.

Note bem
Se não houver melhoria, a criança deve ser transportada para o Hospital.






Nenhum comentário:

Postar um comentário