29.3.15

ULTRA SAFE - Tecnologias Aplicadas e soluções para as áreas de trabalho em altura, resgate e espaço confinado.


Tecnologias aplicadas

Na busca por maior conforto, segurança e performance do trabalhador a Ultra Safe desenvolve novas e exclusivas tecnologias e soluções para as áreas de trabalho em altura, resgate e espaço confinado. 

Nossa equipe técnica e de desenvolvimento testa de forma exaustiva nossos produtos com os principais profissionais em diversos tipos de situações e em toda parte do país.















































   

ULTRA SAFE - ELEMENTOS DE ENGATE


ELEMENTOS DE ENGATE

As argolas Ultra Safe são confeccionadas em aço estampado, sem emendas ou soldas, e recebem tratamento térmico na superfície que proporciona maior resistência a ambientes salinos e umidade.


ULTRA SAFE - ELEMENTOS DE ENGATE E FIVELAS DIELÉTRICAS


ELEMENTOS DE ENGATE E FIVELAS DIELÉTRICAS

Camada especial confere maior resistência a impactos, à corrosão química e atmosférica, além de proporcionar rigidez dielétrica, tornando o equipamento ideal para trabalhos em redes energizadas.


ULTRA SAFE - FIVELAS FAST FIT


FIVELAS FAST FIT

Sistema de regulagem que proporciona rápido fechamento e abertura. Confeccionadas em aço estampado, sem emendas ou soldas, recebem tratamento térmico na superfície que proporciona maior resistência a ambientes salinos e umidade.


ULTRA SAFE - COSTURA DRF - DISTRIBUIÇÃO RADIAL DE FORÇA


COSTURA DRF - DISTRIBUIÇÃO RADIAL DE FORÇA

Sistema exclusivo da Ultra Safe que distribui as forças de forma homogênea, independente do sentido da tração, eliminando o risco de sobrecargas em pontos específicos da costura.


ULTRA SAFE - COSTURA ZIG ZAG


COSTURA ZIG ZAG

Confeccionada de forma contínua que garante maior resistência à tração nos pontos mais exigidos dos equipamentos. Produzidas em cores contrastantes às das fitas, facilitam a inspeção.


ULTRA SAFE - ACOLCHOAMENTO


ACOLCHOAMENTO

Espumas pré-moldadas proporcionam melhor estrutura, adaptação ao corpo e respirabilidade. Thermo Form® - 3 camadas de espumas para melhor sustentação, acomodação e conforto, revestidas por camada AirMesh – tecido com trama e construção entrelaçada que otimiza a transpirabilidade. Possui toque macio e alta resistência ao atrito.


ULTRA SAFE - ALÇA PORTA MATERIAL PRÉ-MOLDADA


ALÇA PORTA MATERIAL PRÉ-MOLDADA

Projetada levemente para fora do cinturão, proporciona mais praticidade e rapidez no manuseio dos equipamentos que por sua vez são conectados de forma mais certeira devido a solidez da alça. Possui proteção UV. Carga máxima 2 kg.


ULTRA SAFE - PROTETOR DE CONEXÃO DE ENGATE


PROTETOR DE CONEXÃO DE ENGATE

Além de proteger as fitas primárias contra o atrito e a abrasão, auxilia de forma eficaz as conexões.


ULTRA SAFE - PASSADOR / RETENTOR DE FITAS


PASSADOR / RETENTOR DE FITAS

Evitam um possível deslizamento das fitas sobre as fivelas e consequentemente impedem a desregulagem do equipamento em uso, além de propiciar a retenção das sobras de fitas.


ULTRA SAFE - PROTEÇÃO DOS ANÉIS DE CONEXÃO


PROTEÇÃO DOS ANÉIS DE CONEXÃO

Todos os talabartes Ultra Safe contam com uma fita de proteção nas extremidades destes equipamentos, minimizando o desgaste produzido pelo contato direto com os conectores.



ULTRA SAFE - FITAS RETARDANTES À CHAMAS


FITAS RETARDANTES À CHAMAS

As fitas de poliéster da Ultra Safe possuem naturalmente uma inflamabilidade menor, conforme testes realizados no IPT-SP de Chama de Superfície e Chama de Extremidade – classe F2.


ULTRA SAFE - FITAS REPELENTES À SUBSTÂNCIAS OLEOSAS OU ÚMIDAS


FITAS REPELENTES À SUBSTÂNCIAS OLEOSAS OU ÚMIDAS

As fitas dos produtos Ultra Safe podem receber, opcionalmente, um tratamento que as torna repelentes à substâncias oleosas e úmidas, preservando-as e diminuindo a aderência de sujidades.


ULTRA SAFE - FIVELAS FAST CONECT


FIVELAS FAST CONECT

Sistema de regulagem e engate rápido, permite abertura total das fivelas com o máximo de segurança. Confeccionadas em aço estampado, sem emendas ou soldas, recebem tratamento térmico na superfície que proporciona maior resistência a ambientes salinos e umidade.


ULTRA SAFE - FIVELAS LOCK


FIVELAS LOCK

Rapidez e precisão através de engate automático.


ULTRA SAFE - FITAS


FITAS

Fitas de poliéster de alta tenacidade, são confeccionadas exclusivamente para a produção dos produtos Ultra Safe. Resistentes, proporcionam aos equipamentos segurança e durabilidade.


ULTRA SAFE - SISTEMA DE POSICIONAMENTO FLUTUANTE


SISTEMA DE POSICIONAMENTO FLUTUANTE

Permite melhor ajuste e acomodação do cinturão no corpo do trabalhador durante a prática da atividade.


ULTRA SAFE - INDICADOR DE QUEDA


INDICADOR DE QUEDA

Etiqueta costurada em ponto estratégico dos cinturões indica a necessidade de análise e inspeção em caso de queda do usuário.


ULTRA SAFE - MARCA INTERNA SINALIZADORA


MARCA INTERNA SINALIZADORA

Caso o desgaste da fita ou costura externa seja excessivo, uma marca interna de cor diferenciada se tornará visível, alertando o usuário para a inspeção do equipamento ou mesmo para o seu descarte.


ULTRA SAFE - PUXADOR DE FIVELA


PUXADOR DE FIVELA

Proporciona direcionamento e rapidez no processo de afivelamento do cinturão.


ULTRA SAFE - ESPALDAR


ESPALDAR

Estrutura plástica maleável, mantém a posição correta das fitas nos ombros. Possui simbologia de ancoragem (letra A) conforme novas normas.



ULTRA SAFE - ANEL PLÁSTICO PORTA MATERIAL


ANEL PLÁSTICO PORTA MATERIAL

Para engate rápido de pequenos acessórios. Suporta carga de até 2 kg.


Linha Torino - Composta por cinturões tipo paraquedista completo, abdominal e peitoral - Uso recomendado - Certificações e Normas - pontos de engate PEITORAL e VENTRAL e o SISTEMA DE AFIVELAMENTO da cintura e das perneiras - Elementos de engate - Sistemas de afivelamento - Peitoral em aço - Peitoral em fita - Ventral em aço - Ventral em fita


Linha Torino

Composta por cinturões tipo paraquedista completo, abdominal e peitoral, a linha Torino oferece modelos que primam pela qualidade técnica, acabamento, conforto e design.

O cinturão Torino é indicado para situações que exponham o trabalhador a risco de queda, à necessidade de permanência em suspensão, a movimentação vertical ou horizontal e também para a prática de trabalhos de resgate.


Paraquedista, abdominal e peitoral

• Proteção contra queda
• Posicionamento
• Movimentação vertical


Uso recomendado

• ABNT NBR 15.835:2010
• ABNT NBR 15.836:2010
• CA - Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)


Certificações e normas

Conjunto do suspensório com diversas regulagens tornam esta parte do cinturão Torino extremamente adaptável aos mais diversos biótipos.

O cinturão, confortável e bem distribuído, permite grande mobilidade corporal Perneiras com prática regulagem, proporcionam excelente conforto ao trabalhador.

Espaldar nas costas, estrutura plástica maleável, mantém a posição correta das fitas nos ombros.

Duas alças porta equipamentos pré-moldadas suportam cargas de até 5 kg cada uma.

Anéis porta material, localizados na parte traseira do cinturão, suportam carga de até 2 kg cada um.

Possui indicador de queda Simbologia de indicação (letra A) nos pontos de engate, para proteção contra queda (pontos peitoral e dorsal).



A linha de cinturões tipo paraquedista Torino é formada conforme as combinações que ocorrem entre os pontos de engate PEITORAL e VENTRAL e o SISTEMA DE AFIVELAMENTO da cintura e das perneiras.



Torino Light - cinturão tipo paraquedista Torino Light - modelo Light DE dirigido para trabalhos em redes elétricas


Torino Light

A linha de cinturões tipo paraquedista Torino é formada conforme as combinações que ocorrem entre os pontos de engate PEITORAL e VENTRAL e o SISTEMA DE AFIVELAMENTO da cintura e das perneiras.

O cinturão tipo paraquedista Torino Light difere das combinações acima, sendo o modelo Light DE dirigido para trabalhos em redes elétricas.

Devido a isso, todas as suas partes metálicas recebem tratamento especial que as capacitam com uma resistência dielétrica.

Outra característica única deste modelo é seu exclusivo sistema de fechamento frontal. Prático e seguro, este sistema funciona através de fivela e velcro, que facilita seu fechamento, eliminando o uso de conectores metálicos.



Cinturão Torino Abdominal - USC0024000 - Medidas: Cintura / Pernas / Manequim / Peso - Peitoral Torino Ajustável USC0025000


Torino Abdominal - USC0024000

Para restrição de quedas, movimentação e posicionamento em trabalhos realizados em altura.

Possui 1 engate ventral para ascensão e descensão por  corda ou situações de resgate simples e 2 engates laterais que são indicados para uso com talabarte de posicionamento. Este cinturão pode ser utilizado em conjunto com o peitoral Torino, acrescentando assim um ponto peitoral para instalação de equipamentos de ascensão em acesso por corda e manobras de resgate.

O cinturão Torino Abdominal possui todas as características inerentes à linha Torino.



Peitoral Torino Ajustável USC0025000

Indicado para uso em ascensões e resgate por corda quando utilizado em conjunto com o cinturão Torino Abdominal.

Possui fivelas de regulagem rápida (Fast Fit) que permitem a adaptação do peitoral a vários tamanhos de usuários.

Um espaldar plástico nas costas propicia ajuste e posicionamento eficaz. O equipamento é provido de protetores pré-moldados nos pontos de engate.



Cinturão tipo paraquedista completo com suspensório em formato “H” - Uso recomendado - Certificações e normas - Características - Pontos de ancoragem - Sistemas de afivelamento - Cinturão Verona EC (Espaço Confinado)


Paraquedista

Cinturão tipo paraquedista completo com suspensório em formato “H” com grande facilidade de colocação e retirada (abre-se totalmente).

Possui desenho ergonômico com espumas pré-moldadas que melhoram sua estrutura e capacidade de ventilação, proporcionando mais conforto ao usuário.


Uso recomendado

• Proteção contra queda
• Posicionamento (restrição)
• Movimentação vertical
• Trabalho em suspensão (ombros)


Certificações e normas

• ABNT NBR 15.835:2010
• ABNT NBR 15.836:2010
• CA - Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)


Características

Fivela de regulagem rápida (Fast Fit) mantém o conjunto superior sempre fechado, impedindo que esta parte do cinturão saia acidentalmente do corpo do usuário.

Espaldar maleável mantém o posicionamento correto das fitas nos ombros.

Engate peitoral em anel de poliéster de alta tenacidade em cor diferenciada para conexão de malha rápida; anéis móveis facilitam o posicionamento dos elementos de engate.

Parte abdominal com sistema de posicionamento flutuante e fivelas de regulagem e engate rápido (Fast Conect).

Perneiras com prática regulagem através de fivelas Fast Conect, proporcionam rapidez ao trabalhador no fechamento e abertura.

Duas alças porta equipamentos pré moldadas suportam cargas de até 5 kg cada uma Quatro anéis porta equipamentos, localizados na parte traseira do cinturão, suportam carga de até 2 kg cada um.

Puxadores costurados nas fivelas, proporcionam direcionamento e rapidez no processo de afivelamento.

Possui indicador de queda Simbologia de indicação (letra A) nos pontos de engate, para proteção contra queda (pontos peitoral e dorsal).




O cinturão Verona EC (Espaço Confinado) possui elementos de engate nos ombros, tornando o equipamento apto a trabalhos em espaços confinados e em suspensão quando em conjunto com um suspensor.



Cinto Paraquedista e abdominal com suspensório em H - Linha Potenza - Uso recomendado - Certificações e Normas - Características


Paraquedista e abdominal

Mais leves, passíveis de combinação e adaptáveis a vários tipos de trabalho, os cinturões da linha Potenza possuem desenhos ergonômicos.

Seu suspensório em H facilita a rápida vestimenta.





Uso recomendado

• Proteção contra queda

• Posicionamento (quando utilizado com cinturão Abdominal Potenza)

• Trabalhos em suspensão (ombros)

• Acesso a locais restritos e confinados


Certificações e normas

• ABNT NBR 15.835:2010

• ABNT NBR 15.836:2010

• CA - Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)


Características

Confeccionado em fitas de poliéster de alta tenacidade

Fita de conforto que mantém a posição ergonômica melhorando a circulação sanguínea quando em suspensão

Espaldar nas costas, estrutura plástica maleável, mantém a posição correta das fitas nos ombros

Elementos de engate peitoral em anéis de fita de poliéster com protetor pré-moldado

Elemento de engate dorsal em argola de aço em formato “D”

Duas alças porta equipamentos pré-moldadas suportam cargas de até 5 kg cada uma


Possui indicador de queda Simbologia de indicação (letra A) nos pontos de engate, para proteção contra queda (pontos peitoral e dorsal)

28.3.15

TÉCNICAS APLICADAS PROTEÇÃO CONTRA QUEDA - Os pontos de ancoragem a serem utilizados em cada atividade são indicados através das silhuetas “frente e costas”


TÉCNICAS APLICADAS PROTEÇÃO CONTRA QUEDA

A proteção contra queda pode ser estabelecida de várias formas em situações de trabalho em altura, limitando o trabalhador em seu campo de movimentação e restringindo-o à execução do trabalho no local, evitando assim uma possível queda.

A proteção pode ser estabelecida através de pontos de ancoragem já existentes, prefixados ou através de montagem de linhas de vida verticais e horizontais.

Existindo o risco de queda, o trabalhador deverá acessar o local de trabalho e executar suas atividades com sistemas dimensionados para reter, suportar e absorver a energia gerada por uma possível queda.

Nota: Os pontos de ancoragem a serem utilizados em cada atividade são indicados através das silhuetas “frente e costas”.



POSICIONAMENTO PARA TRABALHO EM ALTURA

POSICIONAMENTO PARA TRABALHO

Em algumas situações de trabalho em altura o trabalhador necessita que suas mãos estejam totalmente livres para trabalhar de maneira mais segura e estável. Para isso, o posicionamento pode ser feito basicamente pelo uso de talabartes ou através do acesso por cordas, já que alguns locais são mais facilmente acessíveis através desta técnica.



RESTRIÇÃO DE MOVIMENTO - Utilizando-se de recursos que limitem sua movimentação, o trabalhador não é exposto ao risco de uma possível queda


RESTRIÇÃO DE MOVIMENTO

Utilizando-se de recursos que limitem sua movimentação, o trabalhador não é exposto ao risco de uma possível queda.



ACESSO POR CORDAS - NBR 15475,:3.1 - acesso por corda é a técnica de progressão utilizando cordas, em conjunto com outros equipamentos mecânicos, para ascender, descender ou se deslocar horizontalmente no local de trabalho, assim como para posicionamento no ponto de trabalho


ACESSO POR CORDAS

As técnicas de acesso por corda podem facilitar o trabalho ou mesmo ajudar a estabelecer a aproximação à locais complexos que pela técnica convencional seriam acessados por andaimes. A definição de acesso por corda pela nova NBR 15475:


3.1 - acesso por corda é a técnica de progressão utilizando cordas, em conjunto com outros equipamentos mecânicos, para ascender, descender ou se deslocar horizontalmente no local de trabalho, assim como para posicionamento no ponto de trabalho


ESPAÇO CONFINADO - NR-33 - Espaço Confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio


ESPAÇO CONFINADO

Os trabalhos em espaços confinados devem ser executados tendo em vista o cumprimento das exigências legais, preconizadas na norma regulamentadora específica para esses tipos de trabalhos – NR-33 – definida da seguinte forma:

33.1.2 Espaço Confinado é qualquer área ou ambiente não projetado para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é insuficiente para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio
  
Os acessos em espaços confinados, deve ser sempre assistidos pelo vigia do lado de fora da boca de visita. Nunca um trabalhador que adentre nesses locais deve ter a atribuição de subir ou descer por conta própria, sem uma linha de recuperação, tendo em vista que isso complicaria uma eventual manobra de resgate.

Quando o trabalhador tem acesso a um espaço confinado vertical através de escadas, ele deve estar sempre munido de uma linha de recuperação para um eventual resgate.

Porém, quando não houver meios de acessos para o interior de um espaço confinado vertical, o trabalhador deve ter além da linha de recuperação assistida com sistema de vantagem mecânica com polias, uma segunda corda, cuja finalidade será a de subi-lo ou descê-lo do interior do espaço confinado.



FATOR DE QUEDA - Fórmula hQ / CT - < 1 - = 1 - = 2


FATOR DE QUEDA

Fator de queda é a relação entre a queda do trabalhador e o comprimento do talabarte que é obtido pela fórmula:

hQ/CT

hQ = Altura da queda
CT = Comprimento do talabarte

Essa relação determina o quanto a queda irá impactar no sistema de absorção de energia.


Atenção: Perigo! Não utilize talabartes sem absorvedor.




Clique na imagem para ampliar

ZONA LIVRE DE QUEDA (ZLQ) - Pictograma e novas normas para talabartes contra quedas - Conexões entre talabartes - Como calcular a Zona Livre de Queda (ZLQ) - Comprimento do talabarte - Comprimento do absorvedor (aberto) - Distância máxima entre o pé do usuário e os pontos de ancoragem (aprox. 1,5m) - Altura de segurança (aprox. 1,0m)


ZONA LIVRE DE QUEDA (ZLQ)

Zona Livre de Queda é a altura segura mínima que o usuário deverá considerar para trabalhar em caso de queda.

Pictograma obrigatório conforme novas normas para talabartes contra queda:



A medida de L1 deve compreender a extremidade interna de um conector ao outro do talabarte (com absorvedor fechado), conforme figura abaixo.




Como calcular a Zona Livre de Queda (ZLQ)

comprimento do talabarte (L1) +
comprimento do absorvedor aberto +
distância máxima +
altura de segurança



Recalque instalado no passeio - Recalque instalado no muro ou fachada - Importância da pintura da tampa no passeio e do piso para muro e fachada - Funcionamento da válvula de retenção que permite que a água somente entre para a edificação e impede a saída de água vide desenho ilustrativo (clique na imagem (zoom) - Verifique se seu local de trabalho existe a tal válvula, se não há? Providencie...


Hidrante de recalque instalado no Passeio




Hidrante de recalque instalado no Muro ou Fachada



18.3.15

Área total do cilindro - Como planificar o cilindro - Como transformar o m3 (metro cúbico) em m2 (metro quadrado) - Fórmula para calcular a área total do cilindro - Fórmula da área total


Área total do cilindro

 Cilindros

O cilindro é um sólido geométrico bastante utilizado na indústria de embalagens e na armazenagem de líquidos em geral. É considerado um corpo redondo por conter uma de suas faces arredondadas. Em razão dessa característica, o cálculo de sua área total requer algumas observações e certo cuidado.

Considere um cilindro circular reto de raio da base r e altura h, como mostra a figura abaixo.



Para compreender como é feito o cálculo de sua área total devemos fazer a planificação do cilindro.



Observe que ao planificar o cilindro obtemos duas circunferências de raio r, relativas às duas bases apresentadas no sólido, e um retângulo de altura h e comprimento 2πr. Podemos concluir que:

área total = área lateral + área da base + área da base

Como as bases do cilindro são circunferências de raio r, temos que:

área da base = π∙r2

A área lateral é dada por:

área lateral = 2∙π∙r∙h

Assim, podemos determinar a área total de um cilindro da seguinte forma:


Observe que para calcular a área total do cilindro basta conhecer a medida do raio e da altura.

Vejamos alguns exemplos de aplicação da fórmula da área total.

Exemplo 1. Determine a área total de um cilindro circular reto de 16 cm de altura e raio da base medindo 5 cm. (Use π = 3,14)

Solução: Pelo enunciado do problema temos os seguintes dados:
h = 16 cm
r = 5 cm
St = ?

Utilizando a fórmula da área total, obtemos:


Exemplo 2. Uma indústria deseja fabricar um barril de óleo com formato cilíndrico cujo raio da base deve apresentar 40 cm de comprimento e sua altura será de 1,2 m. Para fabricação desse barril, a indústria utilizará chapas metálicas. Quantos metros quadrados de chapa serão necessários para fabricar um barril? (Use π = 3,14)

Solução: A resolução desse problema consiste em determinar a área total desse barril, que apresenta o formato de um cilindro. Do enunciado do problema, obtemos:
h = 1,2 m
r = 40 cm = 0,4 m
St = ?

Pela fórmula da área total, temos que:


Portanto, serão gastos, aproximadamente, 4,02 metros quadrados de chapa metálica para confeccionar um barril.

Exemplo 3. Uma lata de extrato de tomate de formato cilíndrico possui área total de 244,92 cm2 de área total. Sabendo que o raio da base da lata mede 3 cm, obtenha a medida da altura dessa embalagem.

Solução: Pelo enunciado do problema, obtemos:

  
Portanto, a lata possui uma altura de 10 cm.



Fonte: Marcelo Rigonatto