1.6.13

NÚMEROS DA TRAGÉDIA BOATE KISS EM 27-01-2013 EM SANTA MARIA-RS - 242 mortes - 622 feridos - 864 pessoas na boate - 3h17 (hora do incêndio) - EM 29-05-2013 Justiça manda soltar presos por incêndio que matou 242 pessoas na Boate Kiss em Santa Maria-RS - Tudo acabou como já era esperado... EM PIZZA. - De acordo com a Câmara de Vereadores de Santa Maria-RS, o episódio foi uma "ação isolada" e não representa o posicionamento da instituição.

30.mai.2013 - Pais e familiares de vítimas da tragédia na boate Kiss exibem um cartaz com a palavra "justiça" durante ato realizado em Santa Maria (RS) em repúdio à decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul que determinou a soltura de quatro réus do caso eles deixaram o presídio na noite de quarta-feira (29)

30.mai.2013 - Pais e familiares de vítimas da tragédia na boate Kiss gritam palavras de ordem durante ato realizado em Santa Maria (RS) em repúdio à decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul que determinou a soltura de quatro réus do caso eles deixaram o presídio na noite de quarta-feira (29) 

31.mai.2013 - A sessão da CPI da Boate Kiss, que aconteceu na Câmara de Vereadores de Santa Maria (RS) nesta sexta-feira (31), foi marcada por um bate-boca entre uma funcionária da Casa e parentes das vítimas do incêndio. De acordo com a Câmara de Vereadores, o episódio foi uma "ação isolada" e não representa o posicionamento da instituição. Na foto, manifestantes e integrantes da Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) acompanham a sessão com uma pizza.

31.mai.2013 - Integrantes da AVTSM (Associação dos Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria) acompanham a sessão da CPI da Boate Kiss, realizada na Câmara de Vereadores de Santa Maria (RS). A comissão investiga as causas e os responsáveis pela tragédia.



Decepcionante...

Bombeiroswaldo...

242 Vítimas - 242 Famílias - Justiça - Boate Kiss - 1º.jun.2013 - Familiares e Amigos das Vítimas da Boate Kiss exibem faixa com a palavra "JUSTIÇA" durante caminhada silenciosa realizada pelas ruas de Santa Maria (RS) - Segundo o relator do processo, Desembargador Manuel Martinez Lucas, o argumento para pedir a prisão preventiva de dois músicos e dois sócios da boate em janeiro, a manutenção da ordem pública, não tem mais fundamento. Para o magistrado, além de não se verificar na conduta dos réus qualquer "traço excepcional de maldade", também não se pode apontar neles qualquer periculosidade, "pois, pelo que se tem, são pessoas de bem, sem antecedentes criminais".




NÚMEROS DA TRAGÉDIA

242 mortes

622 feridos

864 pessoas na boate

3h17 (hora do incêndio)


A 1ª Câmara Criminal do TJ-RS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul) concedeu liberdade provisória aos quatro réus presos após o incêndio da Boate Kiss, em Santa Maria, no dia 27 de janeiro deste ano, eles foram presos no dia seguinte ao incêndio. A decisão da Justiça ocorreu na tarde desta quarta-feira (29).

Os réus foram soltos por volta das 21h30. Quatro carros da polícia fizeram a escolta deles que estavam em carros de advogados.

Segundo o relator do processo, desembargador Manuel Martinez Lucas, o argumento para pedir a prisão preventiva de dois músicos e dois sócios da boate, em janeiro a  manutenção da ordem pública, não tem mais fundamento. Para o magistrado, além de não se verificar na conduta dos réus qualquer "traço excepcional de maldade", também não se pode apontar neles qualquer periculosidade, "pois, pelo que se tem, são pessoas de bem, sem antecedentes criminais".   

O habeas corpus determinou a soltura do músico da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos, e foi estendido ao produtor do grupo, Luciano Augusto Bonilha Leão, ao proprietário da Kiss, Elissandro Spohr, o "Kiko", e ao sócio dele, Mauro Hoffmann. Os quatro devem deixar o sistema prisional ainda nesta quarta.

"Não se vislumbra na conduta dos réus elementos de crueldade, de hediondez, de absoluto desprezo pela vida humana que se encontram, infelizmente com frequência, em outros casos de homicídios e de delitos vários, afirmou o desembargador, na decisão. O advogado Gilberto Carlos Weber, que representa Bonilha Leão, não viu a decisão com surpresa. "Não é uma grande surpresa para mim essa concessão [de soltura] do tribunal. Era um fato que, desde o início, eu defendi, que eles pudessem responder ao processo em liberdade. Se houver condenação, será algo futuro."

O advogado Mário Cipriani, defensor de Mauro Hoffmann, afirmou que a decisão era esperada.  

"Para nós, mais do que esperada, essa decisão era uma medida necessária. Com isso, o tribunal gaúcho  reafirma sua condição de isenção e restabelece o processo democrático. Estou a caminho de Santa Maria, me dirigindo ao presídio regional, para efetivar a soltura do Mauro. Estamos aliviados, mas era uma notícia que já esperávamos,fundamental para o processo democrático."

O presidente da AVTSM (Associação de Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria), Adherbal Ferreira, afirmou nesta quarta-feira (29) que a concessão de liberdade aos quatro réus no caso do incêndio na boa Kiss, em Santa Maria (RS), é "decepcionante". Adherbal perdeu a filha Jennefer na tragédia.

Nesta quarta, duas vítimas do incêndio deixaram o hospital. Elas estavam internadas desde a tragédia, em janeiro.


NÚMEROS DA TRAGÉDIA

242 mortes

622 feridos

864 pessoas na boate

3h17 (hora do incêndio)


Promotor teme por fuga

Em entrevista ao UOL, o promotor que assinou a primeira denúncia contra os quatro acusados, Joel Oliveira Dutra, de Santa Maria, se disse ter recebido a informação "com tristeza e surpresa".

Na avaliação de Dutra, "há duplo risco envolvido na soltura do grupo: "Eles têm consciência daquilo que fizeram e muito possivelmente há um risco grande de desaparecerem do Estado ou do país em um dois dias", disse, para completar: "Além disso, como mataram 242 pessoas, foram 242 famílias atingidas pela ação desses presos. E o risco sempre existe para quem mata uma pessoa", disse.

Dutra disse acreditar que o MP gaúcho apele da decisão ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

A assessoria do MP-RS em Porto Alegre informou que, como ainda não teve acesso ao acórdão da decisão e nem foi intimada sobre ela, não pode se manifestar. A previsão do órgão é que o acórdão seja publicado na próxima segunda-feira (3).


RÉUS DENUNCIADOS POR HOMICÍDIO DOLOSO QUALIFICADO

QUEM SÃO OS ACUSADOS E O QUE DIZEM SOBRE O ARTEFATO QUE CAUSOU O INCÊNDIO NA BOATE KISS

Marcelo de Jesus dos Santos, vocalista da banda Gurizada Fandangueira, diz que tinha autorização para usar o sinalizador na boate;

Luciano Augusto Bonilha Leão, produtor da banda       , afirma que comprou os fogos, mas não participou do show pirotécnico;

Elissandro Spohr (Kiko), sócio da boate Kiss, diz que não sabia que a banda fazia shows pirotécnicos na boate;

Mauro Hoffmann, sócio da boate         Afirma que a boate estava regular.

O Delegado Sandro Meinerz diz que prefere aguardar, pois um dos responsáveis pela investigação, disse que o inquérito da polícia já foi concluído. "Agora é com o MP. Mas ainda não tive acesso à decisão, não sei qual foi o argumento [da Justiça, para a libertação dos presos], se houve, por exemplo, alguma falha na denúncia. Estamos aguardando".


Relembre o caso
O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, na madrugada de 27 de janeiro deste ano, deixou 242 mortos. Foi o segundo incêndio mais mortal e a quinta maior tragédia da história do Brasil.

A vítima mais recente, de número 242, morreu no último dia 19 de maio, no Hospital de Clínicas de Porto Alegre.


Nota:

Bombeiroswaldo. Muito decepcionado com a Justiça, e, é por tudo isso que eu sempre repito que o essencial é investir em PREVENÇÃO, porque o sinistro é realmente SINISTRO, onde todos negam participação no delito e as vítimas que se foram nada dizem, e os parentes que ficam, se perdem entre meios à perguntas sem respostas endoçadas e alicerçadas por facilidades mediadas por advogados e a justiça. Taí para que todos vejam, a vida de nada vale, 242 mortos, 4 presos, suspeitos, responsáveis diretamente pela tragédia, soltos, vagando pelas ruas, livremente... Até quando???

Bombeiroswaldo...